sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Hold On


Entre ziliões de músicas com este titulo elegi esta como "the chosen one - the one that will bring balance to the force", e a quem não perceber a citação em inglês - não o inglês mas a sua origem - os meus sentimentos...



"They hung a sign up in out town
if you live it up, you wont
Live it down
So, she left monte rio, son
Just like a bullet leaves a gun
With charcoal eyes and monroe hips
She went and took that california trip
Well, the moon was gold, her
Hair like wind
She said dont look back just
Come on jim
(chorus)
Oh you got to
Hold on, hold on
You got to hold on
Take my hand, Im standing right here
You gotta hold on

Well, he gave her a dimestore watch
And a ring made from a spoon
Everyone is looking for someone to blame
But you share my bed, you share my name
Well, go ahead and call the cops
You dont meet nice girls in coffee shops
She said baby, I still love you
Sometimes theres nothin left to do

Oh you got to
Hold on, hold on
You got to hold on
Take my hand, Im standing right here, you got to
Just hold on.

Well, God bless your crooked little heart st. louis got the best of me
I miss your broken-china voice
How I wish you were still here with me

Well, you build it up, you wreck it down
You burn your mansion to the ground
When theres nothing left to keep you here, when
Youre falling behind in this
Big blue world

Oh you go to
Hold on, hold on
You got to hold on
Take my hand, Im standing right here
You got to hold on

Down by the riverside motel,
Its 10 below and falling
By a 99 cent store she closed her eyes
And started swaying
But its so hard to dance that way
When its cold and theres no music
Well your old hometown is so far away
But, inside your head theres a record
Thats playing, a song called

Hold on, hold on
You really got to hold on
Take my hand, Im standing right here
And just hold on."








Letra - TomWaits
Fotos - André

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Washing of the Water

"River, river carry me on
Living river carry me on
River, river carry me on
To the place where I come from"

(ponte da amizade - Margem do Paraguay, vista para o Brasil, Paraguay)

"So deep, so wide, will you take me on your back for a ride
If I should fall, would you swallow me deep inside"



(Cataratas do Iguaçu, Brasil)

"River, show me how to float
I feel like Im sinking down
Thought that I could get along
But here in this water
My feet wont touch the ground
I need something to turn myself around"


(miltenberg, Alemanha)

"Going away, away towards the sea
River deep, can you lift up and carry me
Oh roll on though the heartland
til the sun has left the sky
River, river carry me high
til the washing of the water make it all alright
Let your waters reach me like she reached me tonight"



(Serra da Estrela, Portugal)



"Letting go, its so hard
The way its hurting now
To get this love untied
So tough to stay with thing
cause if I follow through
I face what I denied
I get those hooks out of me
And I take out the hooks that I sunk deep in your side
Kill that fear of emptiness, loneliness I hide"




(Lagoa de santo André, Portugal)


"River, oh river, river running deep
Bring me something that will let me get to sleep
In the washing of the water will you take it all away
Bring me something to take this pain away"


Não deixa de ser interessante que tudo o que aqui tenho colocado ser notoriamente no mesmo tom... ou não.
seja como for, a letra da musica é uma boa desculpa para colocar as imagens...
Porquê a lagoa e não um rio no fim? todos os rios correm para o mar... mas é o mar que corre para esta lagoa...


Fotos por - André
Letra - Peter Gabriel

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Megakillhell Lords of Metalcrush of the Broken Pain


A transcrição da entrevista que se segue ao lider dos Megakillhell Lords of Metalcrush of the Broken Pain Arnaldo Pantufinha foi conseguida com sacrificio pessoal do autor do blog, e as palavras nela contidas são da inteira responsabilidade dos pais do autor do blog que o fizeram sem lhe perguntar se por acaso lhe dava jeito nascer em outubro, lá pelo começo da década de 80...



Entrevistador - Arnaldo Pantufinha, antes de mais quero agradecer o teres aceite o convite desta entrevista, principalmente porque é sabido que entras no teu trabalho de caixa do carrefour às 10h e isto não te fica em caminho...
Pantufinha - realmente, é uma maçada, mas já que disseram que havia comes e bebes, eu decidi aproveitar... vais comer o bollycao que tens ai na mochila ou posso me servir à vontade?
En. - ah bem... força... já mamaste os três leites de pacote que tinha guardados para o resto da semana... mas enfim, vamos ao que interessa: Megakillhell Lords of Metalcrush of the Broken Pain, o som que todos falam no mundo da música, já considerado por quase toda a critica músical, o lançamento deste primeiro album como um dos momentos mais importantes da história da música, ao nível por exemplo do concerto de bob dylan em manchester em 66, ao album dos sex pistols, quiça um novo abbey road - dos beatles, ou um born to run do springsteen...
Pantufinha - ya... é um album fixe
En. - como nascem os Megakillhell Lords of Metalcrush of the Broken Pain?
Pantufinha - num momento de dúvida, ou fazia a barba... ou entrava num look mais agressivo... ganhou a preguiça
En. - e o mundo musical sem dúvida, pantufinha, como nasce a banda? descreve-me o momento em que vocês sentiram a simbiose mágica que morfosintitizaliza o intrespocomentriomono músical arrebatador do vosso album de estreia
Pantufinha - simbiose? isso não era no stargate? em que os gua'ul tinham um simbione na barriga que os controlava para obedecerem ao deus anúbis? com o Macgyver pá, o gajo do Macgyver a dar tiros nos bacanos mais o gajo de oculos, granda série meu, granda série...
En. - O que pergunto Pantufinha, é como se juntaram os Megakillhell Lords of Metalcrush of the Broken Pain
Pantufinha - ah, podias ter ido logo ao assunto! eu depois de não fazer a barba senti uma certa larica e pensei - vou ao saldanha ao ravioli tratar da ténia pa bixa não andar com fome - mas como sou um gajo bacano, e não me apetecia ir sozinho liguei ao bifanas que é o baterista...
En. - João Bifanas que ganhou o prémio para melhor solo de bateria do milénio na sua performance na música - Vou ligar aos Anjos da noite...
Pantufinha - foi um ataque de gazes que lhe deu na gravação... mas adiante, liguei ao Bifanas e quando lhe perguntei - atão? siga um ravioli? - ele responder - "pantufinha, isso é música para os meus ouvidos..." e foi ai... música/ravioli e fixei logo o refrão da segunda música do album - ravioli de carne com duas doses de azeitonas, duas de fiambre, uma de cebola e duas de tomate...
En. - Mágico, uma das melhores escritas da ultima década, aproveito para citar sobre essa mesma música as palavras de leonard cohen - "sublime, avassaladora no abraço triste da flor que renasceu num dia de chuva...", leonard que é um confesso fâ da vossa obra... mas estás a dizer portanto que a música que dá nome ao album, o primeiro e grande sucesso - Não se zanguem... Sejam amigos - não é como se pensa o vosso primeiro single
Pantufinha - exacto, essa surgiu depois do ravioli, tinha acabado de dar uns 4-1 ao Erva fofinha o guitarrista na Playstation e o gajo picou-se, começa a bardajar que o comando é mau táva lesionado no indicador, entra a minha avó no quardo e diz - não se zanguem... sejam amigos
En. - Mágico... desculpa estar a emocionar-me mas é impossivel conter a emoção ao conhecer o que está por detrás de tantas músicas que teem tocado tanta gente por esse mundo fora... por detrás que é o nome da música que fecha o album, quer numa versão estúdio, quer numa versão caseira... fala-me desse tema pantufinha
Pantufinha - isso surgiu no dia da gravação do album, entrei no meu quarto e tava a namorada de gatas com o rabo espetado para mim, eu disse-lhe - ò fofa, se tás à procura do telemovel tá por detrás da televisão... foi ai...
En. - pantufinha, obrigado pela entrevista, não me atrevo a roubar-te mais tempo, um grande bem haja para ti e para os teus e aguardo com ansiadade, assim como os muitos milhões de fâs por todo o mundo pelo lançamento do próximo album... que já tem nome é verdade?
Pantufinha - exacto, chamar-se-á "Lévas um Banano" em homenagem à minha Avó quando virou metade da equipa de Rugby do Belenenses com ganchos de esquerda por uma divida de corridas de cães no cais do sodré em 84...