quinta-feira, 25 de março de 2010

oh shake that body... you shake that body for me...

Levantou a mão sem abrir os olhos, tacteou a mesa de cabeceira... caíram as chaves... caiu o relógio.
Encontrou o telemóvel, atendeu.

- Foda-se! mother...aaaahhf fly! olá bom dia, tava a...

- não não, continua, ias chamar-me o quê?

- Butterfly?

- nem viste quem era... bem olha, sempre almoçamos juntos hoje?

- hoje? era suposto?

- Eu disse-te ontem! eu disse-te ante-ontem, e todos os dias já há quase uma semana... hoje é aquele dia... do mês e tu ... tu nem te atrevas a fazer uma piada sobre estar menstruada...

- já sei! é o dia em que tenho que pagar a tv cabo... ás vezes esqueço-me e... espera, pera! não desligues, calma... não, eu sei!! eu sei que fazemos meses de namo... calma pá... olha o nível! não precisas de me chamar... eu lembrava-me! eu sabia que... espera, não...

foda-se.

suspirou
aninhou o corpo na procura de retomar o estado sonolento de quem não está bem ali e ainda não acordou

concentrou-se...

. aaaaaah fuuuuuuuck!

atendeu o telemóvel

- ficaste a sentir-te culpada com remorsos?

- remorsos do quê? homem não tem remorsos da dor que inflige nos seus inimigos perante o desespero e lamento das suas mulheres... despacha-te que estou no café à tua espera princesa

Suspirou, agora era moda gajas usarem franja e desligarem-lhe o telefone na cara.



- porra, tanto tempo para te arranjares...

afastou a cadeira que estava ao seu lado com o pé convidando-o a sentar-se

- demorei 15 minutos...

- fonix, pareces uma gaja, lavaste os dentes ao menos?

- porquê? queres dar-me um beijo e tás preocupado?

- tu é que queres que te dê um beijo e consumares as tuas fantasias homo com um gajo... tipo... macho...

- gajo macho? para isso curtia com a tua irmã... não era suposto ser ás 9h? são 8h30 ... isto é criminoso...

- criminoso é o que fiz à outra maluca ontem, agarrei-lhe na perna assim tás a ver...

- meu.. pá... menos, acabei de acordar, levei com a miss a berrar-me ao telefone, ainda não comi, ainda mal acordei e não quero saber...

abriu os braços com uma forçada expressão de choque pela rejeição à sua história, pediram croassants e café.
Encostou-se na cadeira, sorria - olha lá ... não achas que é a altura e o momento de me contares como é que meteste um olho negro à tua namorada? ela despiu-se e tiveste dificuldades em perceber onde meter o pénis e acertaste-lhe no olho? ela meteu-te um dedo onde não devia e tu...

levantou os olhos da chávena e largou a mesma no pires - eh pá... não quero falar disso, o Farias já pode jogar amanhã...

- não queres falar porquê? estás sensível hoje? tens os mamilos a doer e tás quase naquela altura do mês? dude , eu contei-te quando a outra gaja me deu uma sapatada nos colh...

- contaste sem que ninguém te pedisse para contar porra! assim como contaste quando comeste aquela gaja que se vomitou toda no jantar de turma... e tu curtiste com ela... depois do jantar... assim como contaste que a não sei quantas tava com o período e sujaram o saco cama todo...

- ahahaha, eh pa... memórias... recordar é viver meu... recordar é viver! e ficamos acampados mais 3 dias...
não sei qual é o teu problema, é suposto os amigos conversarem, partilharem as coisas, e eu... foda-se, eu sou tipo o deus dos amigos, partilho tudo o que acontece comigo e estou-te a perguntar ... és um ingrato

- tu contas demais! e não é que não confie em ti e não possa desabafar contigo...

- desabafar? foda-se! parou aqui! homem não desabafa! homem conta cenas, partilha histórias, desabafar é muita gay, queres que te dê um abraço é? conta porra, conta-me como é que meteste a namorada de olho negro, ou foi a paga da vez em que ela te enfaixou um gancho de esquerda e te atirou ao rio? ou finalmente mostraste-lhe o pantufinha e ela riu-se do teu pénis...

suspirou e revirou os olhos.

- tu tás sempre a pensar no meu pénis... tens algum complexo?

- não, mas tenho problemas de equilíbrio quando tou com ele ...

-queres que te conte ou não?

- força... mas não te ponhas com merdas de gaja, só quero saber se tiveste "funkytime" no fim de semana e porquê que ela voltou de lá com sinais de violência doméstica...

- funkytime? meu... essa expressão é minha! estás a falar da minha namorada... e eu não lhe bati!

- nem umas palmadas? palmadas é fixe... eu tava a comer uma gaja de gatas e...

- Dizia... fomos pa lagoa, já não iamos para lá há imenso tempo com esta cena do atelier, chegamos sexta depois do jantar

- tás-me a dar sono...

- queres perceber a história ou não?

- quero que aquela Deusa de botas à pega, jeans e óculos mosca que tá a rir-se pa nós com a amiga se sente na minha cara... E QUE TU CONTES A MERDA DA HISTORIA INDO DIRECTO AO ASSUNTO FODA-SE! vais-me contar dos longos passeios que deram na praia de mãos dadas, de quando se abraçaram a ver o mar e lhe disseste que a amavas pela alma dela e ela te disse que gostava de gajos efeminados e eras o sonho dela...

- pá, há uma explicação para o que aconteceu... achas que lhe punha um olho negro assim do nada?

- se ela se recusasse a fazer-te uma sandes... era justificado, acho que é de lei...

- adiante, sábado acordei-a com o pequeno almoço, ficamos até ao meio dia na cama e ...

- booooooring!

- ... e decidimos que íamos fazer as cenas à vez, sábado ela fazia a cama e eu o almoço e domingo era ao contrário.
Domingo acordamos, ela foi tomar banho e eu faço a cama

- GAY! primeiro, ias com ela pá banheira, segundo fizeste a cama??? meu, isso é ultra gay, homem não sabe fazer a cama!

- foda-se, eu sei que não sei fazer a cama! sou famoso por ter desenvolvido a técnica de estar deitado de barriga pa cima, segurar os lençóis esticados com os braços na perpendicular e deslizar para o lado enquanto os lençóis aterram suaves na cama, e BAM tá feita...

- é por essas pequenas pérolas que eu tenho esperança em ti gafanhoto... não tens ideia do quanto me senti orgulhoso de ti e do quão útil essa tua técnica genial me tem sido... mas ela pôs-te a fazer a cama, logo continuas a gostar do Ricky Martin... queres-me falar do fábio?... o teu amante latino...

- posso continuar? eu estico a merda dos lençóis, puxo aquela trampa pa cima e aquilo tava tudo ondulado e amarfanhado, puxo aquilo para trás e tento outra vez, fiquei mesmo naquela de ir buscar um agrafador ou fita adesiva... começo a stressar porque a oiço a desligar a água e puxo o lençol para baixo e a colcha pa cima e ficou direitinho... impec mesmo...

- e foste a correr pa casa de banho dar(lhe) outro sentido à frase "gosto de esfoliar depois do banho"

- esfoliar? não tou a perceber qual é o lado perverso de... ah pera, esfoliar a pele... fricção... ahahahaha, boa boa, bora ... esfoliar? ahahah gostei... mas não, fui tomar banho enquanto ela fazia o almoço. Almoçamos e fomos passear para porto covo, levei-a para a praia lá pelas 18h para ver o por do sol... meu... não abanes a cabeça a dizer que não, elas gostam é fofo, elas gostam de ver o sol a por-se e passear na praia... faz parte, ela começa a olhar para mim meio a morder o lábio, começa a mexer no cabelo dela, a mexer no meu, começa a olhar para mim intensa...

- essa merda funciona? foda-se... não acredito que uma cena dessas funcione... nunca fiz isso e nunca tive reclamações... a minha cena é encostar a boca ao ouvido delas e fazer- nnhhaaaaannn, elas percebem que resistir é inútil... isso ou quando entram no meu quarto trancar a porta atrás delas e dizer na voz mais creepy que consiga- tenho-te onde quero...

- só sei que estão aqui dois gajos, um deles viu o P.S. I love you e o twilight duas vezes e no cinema com a namorada... e esse gajo não sou eu! e foi em tua casa que encontrei caso tu não te lembres aquele livro do nicholas sparks... como se chama... tu sabes... o diario da no...

- vai pokeralho!... conta-me a merda da história de uma vez!

- ela ficou... intensa, ficou fixa e eu percebi que iam acontecer coisas... coisas e... e eu comecei a ganhar medo

- ah! tava tão húmida que tive que ligar os faróis de nevoeiro!ahaha

- o quê?

- inventei agora!, tipo, tens a tua- tava tão húmida que fiquei com os óculos embaciados... inventei esta agora! lindo!

- fomos para o carro, ela salta-me para cima assim que entrámos no carro, ela em cima de mim a dizer para me despachar... se ela saísse de cima era mais rápido mas enfim, chegamos a casa, ela abre-me a camisa... foda-se estragou-me a camisa... rasgou-me 3 botões e o tecido... é que uma camisa é uma camisa! há que respeitar... adiante... subimos as escadas e entramos no quarto, tiro as calças e ela deita-se na cama, ela chama-me para cima dela, eu tou em cima dela já a pensar - kame Hame!

- não era mais lógico gritares fusão nessa parte?

-hey! é a minha história eu conto como eu quero! foi kame Hame! pelo menos no começo até começar a tocar na minha cabeça o hino do porto... em inglês...

- tu com uma gaja daquelas debaixo e tu lembraste do hino do porto... em inglês?

- tava confuso! e eu gosto de blind zero... mas adiante, tava em cima dela e ela empurra-me, senta-se e diz-me que quer tapar-nos com os lençois...
ela puxa o lençol que estava lá po fundo e... nada, puxa outra vez e aquela merda estava presa...
eu sento-me ao lado dela, agarro nos lençois com a mão esquerda, abraço-a com o braço direito á volta do pescoço dela, puxo-a para mim, para o meu peito

- as gajas curtem bue tar aninhadas ai, entre o ombro e os meus monumentais e musculados massivos e poderosos peitorais...

- sim.. ya, e a barriga de cerveja...
continuando, ela aninha-se no meu peito, eu abraço-a com o braço direito e puxo o lençol com a mão do braço esquerdo e nada, puxo outra vez e nada, puxo com força e nada também, puxo com toda a força e aquela merda solta-se do fundo da cama, a mão vem disparada na direcção do ombro direito e acerto de punho fechado mesmo em cheio no olho dela...

2 comentários:

Foxy Ni** disse...

estava capaz de te beijar, sem olhos negros pelo meio, pela valente gargalhada que dei ao chegar ao ultimo paragrafo!

genial... ahahha.

agora sim um grande xi, sem lençois, mas mt sentido.

da Ni*

Joana disse...

Brilhante! Com o suspence literalmente até á última frase..
Beijinho :)