terça-feira, 27 de agosto de 2013

Eu

Cresci com a ideia que ia ser um dia alto como o meu pai e idiota como o meu cão- era um cocker, chamava-se Peluga porque eu e a minha irmã não conseguíamos dizer Peluza, que era a alcunha do Maradona.. Prometi-me que ia  ser um gajo sempre jovem, recusando-me a ser adulto.
Pensei que ia precisar de dinheiro pró tabaco, pá bola e prá portagem da ponte na volta da costa, ia precisar de arranjar uma profissão jeitosa que ficasse bem às gajas.
Decidi que ia viver uma vida de luxos em crescido, caprichos, viagens e memorabilia da Sarah Beirelles.

(a melhor voz feminina da sua geração)
 
Fazendo assim a modos que um balanço, não tá a correr mal, superei as expectativas no que toca ao idiota,  as minhas e as de toda a gente.


Sucesso.







2 comentários:

Never Told Words disse...

tens de começar por algum lado :p o resto ainda pode vir..ou nao ahaha

Pusinko disse...

Eu nao supero nada de nada e tem dias que mandava tudo pro ar. Haja quem se safe :-)