segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Buca, A vingança.

Eu gosto de dormir - diria até que sou muito bom nisso.
Como tal, seguindo o conceito mágico de André a dormir intenso numa cama...

Decidi-me a fechar a porta do quarto evitando que isto fosse o meu despertar forçado todo o santo dia.

Mas...

Mas coisa que um leitor assiduo do Blog A um porto azul sabe é que eu tenho uma sorte do caraças com tudo o que seja fêmea que faça parte do meu mundo, nunca posso ter um ou dois minutos de amor e ternura, de sossego e compreensão.

Ao passar a fechar a porta do quarto, pensei que iria dormir tranquilo até acordar preguiçoso por mim- deve ser bom, espero um dia conseguir tal feito.

Mas a Buca não aceitou a minha resolução, obviamente que tinha que desrespeitar a minha vontade...

Como não encontra a porta do quarto aberta..

Ela dá a volta pela varanda, cola o focinho no vidro e desliza num rasto de baba de cima para baixo.
Volta a bater com a focinheira até eu dar sinais de que acordei.
Quando acordo começa a saltar e a raspar com as patas até eu lhe abrir a porta da varanda.

O vidro fica para lá de nojento.

E eu...

E eu infeliz.


Não consegui captar o momento em que ela lambia o vidro, peço-vos o meu perdão, o máximo que consegui foi um vidro cheio de baba...

Nota - passei a abrir a porta do quarto, dá menos trabalho ir lavar a cara que o vidro todos os dias.

Eu desisto.

3 comentários:

Bid disse...

E se fechasses a persiana?

André disse...

Já experimentei, o resultado foi ela ladrar até acordar a casa toda e os vizinhos de baixo e de cima.

Porque um dia me perdi... disse...

Cada um tem o que merece..sempre ouvi dizer