sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Django Unchained



De Quentin Tarantino, com Jamie Foxx, Christoph Waltz, Leonardo DiCaprio, Samuel Jackson, Don Johnson e... Franco Nero!.

Desde que o filme estreou nos EUA, ouvi e li inúmeras criticas negativas sobre o último filme de Tarantino.

Felizmente, deu para topar que havia ou uma enorme presunção intelectual - porque o filme não consistia em duas horas de nada a ver dois velhos a morrer em francês - nas critícas ou havia um problema de origem e cor da pele - refiro-me a criticas de origem Amaricana e não, não me estou a referir ao idiotico, racista (muito muito racista) e fraco de pensamentos sociais/intelectuais de seu nome Spike Lee - que foi a figura do meio de maior renome que mais se insurgiu contra o filme em questão.

Não fugindo à polémica digo o seguinte:

Django mostra uma fracção da brutalidade cruel da escravatura, o quão abominável esta foi.
Django glorifica a ascensão e vingança de um escravo - qual é a diferença entre isto e o gladiador ou o spartacus? os romanos estarem todos mortos e não terem um blog para opinar sobre filmes?

Façamos uma comparação, e não, não é comparar o número de vezes que dizem Nigger neste filme em comparação com  também fantástico Dia de treino de Antoine Fuqua- que por sua vez é negro.

A comparação é com o filme  Gone with the wind -E tudo o vento levou.

Em ambos os filmes há um beijo em sombra, do qual Django faz em parte homenagem.

Em tudo O vento levou temos a romantização de um sulista recheado de criados que não me parece que descontassem para a segurança social, o que não faziam porque não recebiam... eram escravos.

(O mesmo gajo que pega nela ao colo e faz o amor com a Scarlett O'hara à força... ah... já não fazem heróis como antigamente...)

Portanto, Django é racista e o outro não? um acusam de rebaixar os negros - Django faz exactamente o oposto - e o outro não?

Mas....

Falemos de Django e da opinião deste filme por parte do grande e encantador blog A um porto azul onde estão.

Directo ao assunto? fantástico, brutal, sangrento e hilariante - a importância de um capuz bem feito...

Christoph Waltz é o melhor do filme - como sempre.

Jamie Foxx e Samuel L. Jackson são extraordinários...

Os diálogos são sempre o melhor de Tarantino, Django não foge a essa regra.

e para o fim deixo a minha vénia a...

Leonardo DiCaprio, - que qualquer leitor deste blog com uns aninhos a frequentar aqui o tasco sabe da minha negativa opinião - é simplesmente magnifico, a partir de agora passo a dizer - Eh pá sempre gostei desse gajo...


Nota - 9.4


Nota do Autor do blog - cada pessoa é em parte - não na sua totalidade - parte do meio que a envolve quando cresce.
Eu mais facilmente faço uma observação de referência usando a cor do cabelo ou da camisa do que me lembraria de fazer com a cor da pele, derivado de amigos e pessoas com quem cresci.
Tive essa sorte, infelizmente, este não é um mundo perfeito e eu não sei o que é estar do outro lado, com tal, esta é uma opinião sobre um filme de alguém que percebe que... certas coisas só quem as vive.




2 comentários:

Never Told Words disse...

Numa palavra: BRUTAL!
Saí da sala de cinema completamente extasiada. A história, as personagens, os diálogos, a banda sonora.. brilhante! e concordo contigo, o DiCaprio está fenomenal.

Hathor disse...

tou a espera que saia aqui nas africas ;).....