sexta-feira, 14 de outubro de 2011

No meu aniversário...

 O relato verídico que se segue sucedeu entre as 23h00 do dia 9 e as 01h00 do dia 10 de Outubro de 2011

 -

Eu estava de gravata, ela estava ao telemóvel.
Subia graciosa a rampa do metro de telheiras na minha direcção.
Ela sorriu e estragou-me o nó. Olhou-me fixamente e fiquei meio com medo, meio assustado mas de um modo bom...em zonas sensíveis do corpo.

Terminada a chamada puxou-me pela mão a reboque atrás de si.
Fomos fazer tempo para as esplanadas de telheiras.

E ela sorria.
Ela sorria e falava.
Sinceramente, ela não se calava um minuto!

Eu bebia o meu café aparvalhado.
Levei o polegar e o indicador a boca dela e obriguei-a a uns segundos de silêncio.

- Quem és tu e o que fizeste à...

Ela tirou-me a mão da boca, disse-me que estava apenas bem disposta...

Eu disse-lhe que era a terceira personalidade diferente que via nela no espaço de uma semana... a partir do momento que uma mulher começava a criar heterónimos ficava automaticamente qualificada com os requisitos mínimos para um dia vir a ser minha namorada.

(isto é tão verdade que sinceramente, não tem graça.)

(quer dizer, se não fosse comigo era hilariante...)

(mas como é... não tem.)

 (nenhuma)


Saímos da esplanada-  "para a direita não" digo-lhe pois estava desse lado uma gaja que conhecia a quem não queria falar, viro-me para a esquerda e ... merda, também conhecia uma gaja daquele lado e disse-lhe para não parar.

Faltavam 20 minutos para a meia noite, para o meu trigésimo aniversário.

(eu nasci oficialmente às 00h de dia 9 para dia 10, dai fazer questão de comemorar no momento certo)

Há meses que lhe requisitara a companhia nessa noite, nesse momento para mim importante.

Há meses que lhe assediava inconvenientemente o corpo... a boca, a paciência e a franja com piadas deploráveis, de baixo nível e simplesmente...

Lamentáveis.

(hey! tenho uma reputação a manter, eu nem quero...)

Entrámos no hall do prédio, eu chamei o elevador.

Ela ficou em silêncio pela primeira vez o que eu estranhei...

A porta abriu-se, ela indicou-me que entrasse primeiro.

Entrei, virei-me de frente para a porta, para a ver entrar e...

e...

Ela colocou a mão direita no meu peito... suave mas tensa e qualquer coisa começou a gritar dentro de mim- DANGER!!! DANGER!!

Ela empurrou-me com força para a parede, contra o vidro.

Encostou os lábios nos meus e entrou-me pela boca adentro.

Eu gritei desesperado...RAPE! RAPE! RAPE! RAPE!

Mas como tinha a boca ocupada não se ouviu - ou percebeu - o que eu em desespero gritava.

A porta abriu no meu piso, ela ajeitou a roupa e como se nada tivesse acontecido... de sorriso timido e inocente cumprimentou a sra dona minha Mãe.

Fez uma festa carinhosa na minha cadela.

Perguntou se havia bolo brigadeiro...

Perguntou porquê que não me sentava ao seu lado, deu-me um pacote de gomas

(eram tubarões já agora)

Desfez-se em sorrisos, que gaja tão simpática! tão querida! estranharam todos o porquê de não a levar lá a casa mais vezes...

Trouxeram o bolo.

Eu ainda estava com falhas na coordenação motora.

E na cabeça já agora.

Cantaram-me os parabéns.

Eu esqueço-me de apagar as velas, ela pergunta- hey! onde vais princesa? as velas??

A minha família ri.


E eu ali...

Molestado.


Nota 1- A primeira ironia da coisa é eu ter escrito isto

Nota 2 - A segunda ironia consiste no facto de meses antes do meu aniversário ter ido com a mesma simpática e formosa... muito "afável" senhora ver o filme Horrible Bosses.


5 comentários:

Porque um dia me perdi... disse...

Soa tao bem cada detalhe. Parece perfeita para te tirar da orbita :D

Foxy Ni** disse...

porque é que me parece que esse aniversário foi com entrada nos inta em grande? :P confessa lá foi dificil de adormecer certo? :P

ps: gosto de gajas com "tomates"

Foxy Ni** disse...

ps: lembrei-me desta musica ao ler o texto, mesmo que a detestes a seguir tenho de a partilhar.

http://www.youtube.com/watch?v=KHpILkfDYIs

ps: p\ quando um regresso ao porto?

Gasper disse...

Parece-me um aniversário muito bem passado ;)

TimTim disse...

é tudo à grande xD