quinta-feira, 19 de abril de 2012

Sobrevivência

Pergunta-me o meu Pai - mas tu agora vais correr todos os dias porquê?? vem ai o verão e queres ficar bem no bikini?

Eu respondo- é uma questão de sobrevivência meu Pai, sobrevivência...

E depois expliquei-lhe...

Eu tinha feito uma piada qualquer insensível e fora de tempo e ela estava chateada comigo.
Recusava-se a confirmar se íamos estar juntos na passagem de ano e quando no dia 25 de Dezembro o pai dela me desejou umas boas entradas...

Eu respondi - boas entradas? depende da sua filha. que ela tem um mau feitio do caraças...

Acontece que toda a gente levou as "entradas" para o lado sexual da coisa, se já estava chateada comigo... pior ficou.

(foi mesmo um acidente verbal...)

( Infelizmente porque a cara dela naquele instante... fazia tudo outra vez)

Umas semanas mais tarde, eu tinha voltado a dizer qualquer coisa insensível e idiota enquanto estávamos nos Pasteis de Belém com os pais e um qualizião de primos dela.
Caminhávamos pelos jardins de Belém e ela recusava-se a perdoar-me por mais que lhe fizesse olhinhos de bambi perdido na floresta à procura dos pais...

Suspiro após uma frustrada tentativa e digo para o pai dela - ver se não me esqueço de quando for ao supermercado logo à noite... comprar palha para o porquinho da índia, biscoitos e chocolates... Palha para acalmar o roedor... biscoitos para acalmar a cadela e... ( foda-se André...) e chocolates para acalmar a sua...

Não acabei a piada, arranco a correr com a filha no meu encalço.

Eu sou rápido, muito, sempre o fui.

Mas Ela está em forma, eu não.

Ganho-lhe 10 metros no arranque...

Ela ganha-me na teimosia e resistência.

Começo a fraquejar nas pernas e Ela a ganhar terreno, em desespero começo aos S's, ela não vacila, aproximando-se cada vez mais...

(T-1000 mas com decote...) 

Olho para trás, vejo-a sorrir na iminência de me alcançar e sinto-lhe o pé pelo meio das minhas pernas.

Espalho-me.

Ela nem sequer estava suada...

4 comentários:

Pusinko disse...

Não sei bem que diga..
Essas boas entradas LOLOL
Mas percebo a reacção. A maior parte das pessoas tem a mente badalhoca.

Como incorres em situações perigosas sem ajuda de ninguém, enterras-te à força toda... acho que fazes bem treinar. Correr muito e bem garante-te anos de vida (porque ela não te apanha) e 1 saúde de ferro.

André disse...

Pusinko - Se tivesse continuado a namorar com ela tinha morrido cansado - e em vão, para quê correr?

Patrícia disse...

Hahaha então agora já te estás a preparar para a próxima vez xD

Bibinha disse...

CORRER, EU ..... é que nem pensar... eu esperava que voltasses com olhinhos de bambi e ai sim levavas até ficar com a mão dormente.

Mas acho que a tua tendência para te enterrares é mítica :)